Religião

09/04/2017 | domtotal.com

Domingo de Ramos sangrento: terroristas atacam igrejas cristãs no Egito

Minoria cristã sofre com a perseguição religiosa e novos ataques mataram dezenas de fiéis. Papa Francisco vai visitar o país no final do mês.

Visão geral da igreja copta de Tanta, com aglomeração de fiéis após ataque.
Visão geral da igreja copta de Tanta, com aglomeração de fiéis após ataque. (Mohamed Abd El Ghany/Reuters)

Pelo menos 36 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas após explosões ocorridas dentro de dois templos da Igreja Ortodoxa Copta, uma  vertente do cristianismo no Egito. Os fiéis foram atingidos no momento em que participavam de uma missa em comemoração ao Domingo de Ramos, celebração que marca o início da Semana Santa. O Estado Islâmico reivindicou a autoria dos dois ataques, informou a agência de notícias Amaq.

A primeira explosão foi registrada em Tanta, a cerca de 100 quilômetros do Cairo, capital do país. Duas horas depois, a segunda bomba explodiu em Alexandria, no norte do Egito. O papa Teodoro II esteve neste templo no domingo horas antes do ataque.

As explosões ocorrem a vinte dias da primeira viagem do papa Francisco ao Oriente Médio. O papa deve chegar ao Egito no dia 28 de abril, quando se reunirá com autoridades do governo, lideres muçulmanos e com o papa da Igreja Copta Cristiniana, Teodoro II.
 

Primeiro ataque

Uma bomba explodiu em uma igreja em Tanta, no Egito, matando pelo menos 25 pessoas e ferindo outras 71, segundo autoridades do país. A igreja estava cheia de fiéis que celebravam o Domingo de Ramos.

O ataque na cidade, localizada no Delta do Nilo, ao norte do Cairo, foi o mais recente de uma série de ataques contra a minoria cristã do Egito, que representa cerca de 10% da população total e tem sido repetidamente alvo de extremistas islâmicos. O episódio ocorre algumas semanas antes de o Papa Francisco visitar o Egito.

O vice-ministro da Saúde do Egito, Mohammed Sharshar, confirmou o número de vítimas até o momento.

O grande xeque Ahmed el-Tayeb, chefe do Al-Azhar do Egito - o principal centro de aprendizagem no Islã sunita - condenou o ataque, qualificando-o como um "ataque terrorista desprezível que tinha como alvo a vida de inocentes". Fonte: Associated Press.

Ataque em Alexandria

O Egito registrou a segunda explosão em uma igreja, desta vez na cidade costeira de Alexandria, causando a morte de 11 pessoas e ferindo pelo menos 35, disse o ministério da Saúde do país.  O ministério disse que a segunda explosão ocorreu na Igreja de São Marcos, em Alexandria, onde o papa Tawadros II, da Igreja Copta, havia celebrado mais cedo o Domingo de Ramos.


Redação DomTotal com agências Brasil, Estado e AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!